Doença

Insuficiência cardíaca

Informações gerais

A principal função do coração é fornecer oxigênio e nutrientes a todos os tecidos, órgãos e sistemas do corpo. Dependendo do tipo de atividade, o corpo precisa de uma quantidade diferente de sangue. O lúmen do vaso, a força e a freqüência cardíaca afetam a provisão do corpo com o volume sanguíneo necessário.

O termo "insuficiência cardiovascular" é usado se o coração perde sua capacidade de fornecer órgãos e tecidos com o volume de nutrientes e oxigênio necessário para a atividade normal da vida. A condição pode ser aguda ou crônica.

Patogênese

Em todo o mundo, existem dezenas de milhões de pacientes que sofrem de insuficiência cardíaca. Este indicador está crescendo a cada ano. A causa mais comum é o estreitamento do lúmen das artérias coronárias que alimentam o miocárdio. Apesar de a patologia vascular se desenvolver em uma idade relativamente jovem, os fenômenos da insuficiência cardíaca congestiva são mais frequentemente observados em pessoas idosas.

10 em cada 1000 pacientes acima de 70 têm sinais de insuficiência cardíaca. A patologia é mais frequentemente observada em mulheres. Esse fenômeno é explicado pela alta mortalidade na metade masculina. Nas mulheres, as doenças cardíacas levam à insuficiência cardíaca e, nos homens, as doenças coronárias ocorrem com complicações e são mais fatais. O desenvolvimento da insuficiência cardíaca provoca:

  • alterações no aparelho valvar do coração;
  • hipertensão arterial;
  • doença da tireóide;
  • dependência de drogas e álcool;
  • miocardite e outras doenças inflamatórias do músculo cardíaco.

Quais mecanismos são desencadeados no corpo com insuficiência cardíaca?

Em resposta a certas mudanças, o corpo lança mecanismos de defesa. No estágio inicial, as cavidades do coração aumentam de tamanho, porque trabalhe mais para bombear sangue suficiente. A frequência cardíaca também aumenta. Inicia sistema renina-angiotensina como mecanismo compensatório. Com uma diminuição no volume de sangue ejetado pelo coração, com ingestão insuficiente de oxigênio, o sistema renal produz reninaque retém água e sal. Isso leva a um aumento pressão sanguínea e um aumento no volume de sangue circulante. Este mecanismo é eficaz apenas nos estágios iniciais da doença. O coração não consegue trabalhar em um modo avançado por um longo tempo.

Classificação de insuficiência cardíaca

Pela natureza do curso, a classificação da insuficiência cardíaca implica uma divisão em:

  • afiado;
  • crônica.

Insuficiência cardíaca aguda

Para o mcb-10, o código corresponde à I50.9 Insuficiência cardíaca não especificada. As causas de insuficiência cardíaca aguda e atendimento de emergência serão descritas abaixo. A insuficiência circulatória aguda geralmente leva à morte (morte) na ausência de terapia competente oportuna.

Insuficiência cardíaca crônica

O código para o código ICB-10 corresponde a I50 - Insuficiência cardíaca. A classificação da NYHA é considerada moderna. Os sintomas e o tratamento serão descritos abaixo. A insuficiência circulatória crônica geralmente progride e leva à insuficiência cardíaca congestiva.
Etapas clínicas de Strazhesko-Vasilenko:

  • com disfunção diastólica do ventrículo esquerdo (fração de ejeção acima de 40%);
  • com disfunção sistólica (fração de ejeção menor que 40%).

A principal classificação por etapas:

  • Estágio I O estágio inicial é caracterizado por insuficiência circulatória latente, que se manifesta apenas durante o esforço físico na forma de fadiga, batimento cardíaco acelerado e falta de ar. Todos os sintomas desaparecem sozinhos em repouso. Não há distúrbios hemodinâmicos.
  • Estágio IIA A falha circulatória progride, mas os sintomas são leves. Observam-se distúrbios hemodinâmicos na forma de estagnação nos grandes ou pequenos círculos da circulação sanguínea.
  • Estágio IIB As violações hemodinâmicas expressam-se fortemente, os fenômenos de estagnação observam-se imediatamente em ambos os círculos da circulação sanguínea (grandes e pequenos).
  • Estágio III O estágio final com comprometimento hemodinâmico grave. Alterações irreversíveis se aplicam a todos os órgãos e sistemas, distúrbios metabólicos persistentes, total incapacidade de autoatendimento.

Dependendo dos sintomas que se manifestam em diferentes estágios da doença, a gravidade do paciente distingue as classes funcionais (tipos) de insuficiência cardíaca:

  • Eu - a doença não afeta a qualidade de vida do paciente. Insuficiência cardíaca 1 grau e não limita o paciente em atividade física. A insuficiência de grau 1 responde bem à terapia.
  • II - o paciente não se incomoda em repouso, com atividade física são registradas restrições fracas.
  • III - Não há sintomas em repouso, mas é notada uma diminuição notável no desempenho.
  • IV - dor no peito e sinais de insuficiência cardíaca são registrados em repouso, o paciente está parcial ou completamente inoperante.

Insuficiência Cardíaca Congestiva

A estagnação na circulação pulmonar, com danos simultâneos ao grande círculo, leva à estagnação, quando o coração perde sua capacidade absoluta de empurrar o sangue através dos vasos. Os sintomas de insuficiência cardíaca congestiva progridem e, na maioria dos casos, tudo termina em morte.

Insuficiência cardíaca descompensada

A forma descompensada é o estágio terminal. A insuficiência cardíaca descompensada, o que é: ocorre como resultado de um dano total ao músculo cardíaco, que perde a capacidade de fornecer sangue a todos os sistemas do corpo humano. Os sintomas se manifestam não apenas com atividade física, mas também em repouso. Frequentemente, com insuficiência cardíaca descompensada, são desencadeadas transformações patológicas e funcionais cardinais irreversíveis.

O que causa insuficiência cardíaca?

A insuficiência cardiovascular pode se desenvolver por várias razões. A causa mais comum é suprimento insuficiente de sangue para o miocárdio e doença cardíaca coronária. Alterações isquêmicas podem se formar gradualmente como resultado do bloqueio do vaso placa de colesterol.

A insuficiência cardíaca em adultos pode se desenvolver como resultado de infarto do miocárdio, depois que parte do músculo cardíaco morre e uma cicatriz se forma nessa área. Nos homens, a insuficiência cardíaca, neste caso, é mais pronunciada do que nas mulheres, o que é explicado pela alta frequência de complicações em representantes da metade mais forte. Na velhice, as oportunidades compensatórias são reduzidas, de modo que a insuficiência cardíaca progride e se manifesta ainda mais, piorando a qualidade de vida de um paciente com infarto do miocárdio.

A insuficiência pode se desenvolver em segundo plano hipertensão arterial. O coração precisa fazer mais esforços para mover o sangue através dos vasos espasmódicos e comprimidos, o que leva a um aumento nas câmaras do coração, principalmente no ventrículo esquerdo, que perde gradualmente sua contratilidade.

Os distúrbios do ritmo também provocam o desenvolvimento de insuficiência muscular do coração. Particularmente forte, os processos de enchimento e ejeção são perturbados quando o coração se contrai com mais frequência do que 140 batimentos por minuto.

Alterações no aparelho valvar do coração interrompem os processos de enchimento das câmaras cardíacas. A condição piora com patologia reumática e doenças inflamatórias do miocárdio. A deficiência pode se desenvolver como resultado de dano tóxico ou alcoólico.

Se a causa raiz não for estabelecida, fale sobre insuficiência cardíaca idiopática.

Causas de insuficiência cardíaca aguda

  • Complicações da insuficiência cardíaca após sobrecarga física e forte estresse psicoemocional.
  • Tromboembolismo pulmonar e seus pequenos galhos. Sobrecarga do ventrículo direito devido ao aumento da pressão nos vasos pulmonares.
  • Perturbações agudas do ritmo cardíaco. O músculo cardíaco está sobrecarregado com um batimento cardíaco rápido.
  • Crise hipertensiva. Com um aumento acentuado da pressão, ocorre um espasmo de pequenas artérias que alimentam o músculo cardíaco isquemia. A frequência cardíaca compensatória aumenta, o que leva à sobrecarga cardíaca.
  • Miocardite aguda e grave. Com a inflamação do miocárdio, a função de bombeamento do coração diminui acentuadamente, as alterações estão relacionadas à freqüência cardíaca e condução.
  • Perturbação aguda do fluxo sanguíneo no coração. A condição pode ser causada por ruptura do acorde, danos ao aparelho valvar do coração, ataque cardíaco do septo interventricular, perfuração das cúspides valvares, separação do músculo papilar, responsável pela válvula.
  • Infarto do miocárdio.
  • Dissecção aórtica.
  • Arritmias agudas.
  • Tamponamento do coração.

Causas não cardíacas de insuficiência cardíaca aguda:

  • Fit asma brônquica. Com uma aguda falta de oxigênio e excitação nervosa, o ritmo cardíaco é perturbado.
  • Abuso de álcool.
  • Pesado um derrame. A regulação neurohumoral da atividade do coração é perturbada.
  • Terapia incorreta. O uso excessivo de drogas e o autotratamento de doenças cardíacas podem exacerbar a condição.
  • Intoxicação por toxinas bacterianas com sepsesepticemia pneumonia.

Sintomas de Insuficiência Cardíaca

Como a insuficiência cardíaca se manifesta em adultos?

Os sintomas de insuficiência cardíaca crônica começam a se manifestar devido a uma desaceleração da taxa geral de fluxo sanguíneo, aumento da pressão nas cavidades do coração e diminuição do volume de sangue que o coração emite. Mesmo nos estágios iniciais, não é difícil determinar essa condição. O coração não consegue lidar com todo o volume de sangue e remove o excesso de líquido no "depósito" - a cavidade abdominal e as extremidades inferiores, que se manifesta na forma de edema nos pés, quadris, panturrilhas e estômago. Os primeiros sintomas são fadiga excessiva e fraqueza severa. A insuficiência cardiovascular começa com falta de ar e fadiga.

Paralelamente, outros sinais de insuficiência cardíaca se desenvolvem. Com o aumento da pressão e acúmulo de líquidos no sistema pulmonar, desenvolve-se dispnéia - insuficiência respiratória. A dispnéia com insuficiência cardíaca está aumentando gradualmente, progredindo. O tratamento da dispnéia na insuficiência cardíaca é complexo e envolve o uso de diuréticos.

A dispnéia cardíaca requer diagnóstico diferencial competente, porque frequentemente a falta de ar ocorre com doenças do sistema pulmonar. A dispnéia cardíaca responde mal à terapia medicamentosa. No estado normal, o oxigênio passa sem impedimentos pelo tecido pulmonar, rico em capilares, e entra na circulação sistêmica. Quando o líquido se acumula nos pulmões, o oxigênio não pode entrar completamente nos capilares, o que leva a taquicardia - palpitações cardíacas.

Os pacientes podem acordar à noite devido a ataques de asma. Com a liberação de fluido da corrente sanguínea nos órgãos e tecidos, são observados distúrbios não apenas da respiração e do sono. Os pacientes ganham peso significativamente devido ao edema pronunciado de tecidos moles no abdômen, quadris, pernas e pés.

O inchaço das pernas com insuficiência cardíaca se intensifica à noite, após a atividade física. Mesmo um ligeiro inchaço das pernas pode ser determinado pressionando um dedo nos tecidos moles nesses locais. Uma foto do edema das pernas na insuficiência cardíaca é apresentada abaixo.

O líquido também pode se acumular dentro da cavidade abdominal em casos especialmente graves. Uma condição bastante perigosa está se desenvolvendo - ascitescomo manifestação de insuficiência cardíaca avançada.

Quando o fluido escapa da corrente sanguínea para os pulmões, uma condição perigosa se desenvolve ".edema pulmonar". O líquido nos pulmões é frequentemente encontrado na insuficiência cardíaca crônica e pode ser acompanhado de escarro rosa sangrento ao tossir. A tosse na insuficiência cardíaca é improdutiva.

Tosse em doenças cardíacas, geralmente sem escarro. Nas primeiras horas da manhã, o escarro escamoso e quase transparente pode tossir. Tosse pior na posição horizontal. Na velhice, observa-se uma diminuição da capacidade mental.

Insuficiência cardíaca ventricular direita e ventricular esquerda

Os sintomas podem variar bastante, dependendo de o paciente apresentar insuficiência ventricular direita ou esquerda. Do átrio esquerdo, o sangue cheio de oxigênio dos pulmões entra no ventrículo esquerdo, a partir do qual o sangue entra em todos os outros órgãos. Há uma violação da função diastólica do ventrículo esquerdo. Na insuficiência ventricular esquerda, o sangue é jogado de volta aos vasos pulmonares e o excesso de sangue penetra nos capilares até os alvéolos, dificultando a respiração. A insuficiência ventricular esquerda aparece fraqueza grave e separação excessiva de muco (possível impureza do sangue).

O que é disfunção diastólica do ventrículo esquerdo do tipo 1?

A disfunção diastólica é caracterizada pelo relaxamento defeituoso do músculo cardíaco imediatamente após a contração. A disfunção diastólica do VE é observada principalmente em idosos, principalmente em mulheres.

A disfunção sistólica do ventrículo esquerdo é a incapacidade do músculo cardíaco de expulsar completamente o sangue da cavidade do coração. A disfunção sistólica caracteriza o estado do músculo cardíaco e afeta muito o prognóstico.

A insuficiência ventricular direita se desenvolve como resultado de uma saída difícil do átrio direito para o ventrículo direito, o que é freqüentemente observado com a patologia do aparelho valvar do coração.

A insuficiência ventricular direita leva ao aumento da pressão e do acúmulo de líquidos nas veias das pernas e do fígado. Pacientes pernas inchadas, fígado aumenta de tamanho, é registrado noctúria (micção noturna frequente).

Os principais sintomas da insuficiência cardíaca congestiva se devem ao fato de os rins não conseguirem lidar com uma grande quantidade de líquido, insuficiência renal. Normalmente, o sal deve ser excretado do corpo pelos rins, mas com insuficiência cardíaca congestiva permanece, exacerbando a condição e provocando inchaço ainda maior. Com terapia adequada para insuficiência cardíaca, os rins retornam ao normal. A insuficiência cardiopulmonar requer uma seleção cuidadosa de medicamentos para tratamento.

Sintomas de insuficiência cardíaca em homens

O quadro clínico da doença não é muito diferente dos sinais diagnosticados no sexo mais justo. Os sinais nos homens podem ser mais pronunciados, devido à gravidade das complicações.

Sintomas de insuficiência cardíaca em mulheres

Os sintomas nas mulheres são absolutamente padrão, mas podem ser menos pronunciados do que nos homens devido a uma atitude cuidadosa com a saúde e a terapia oportuna.

Sinais de disfunção diastólica do ventrículo esquerdo

Os principais sinais de disfunção diastólica:

  • falta de ar
  • inchaço nas pernas;
  • convulsões apneia;
  • tosse seca.

Análise e diagnóstico de insuficiência cardíaca

O paciente ouve sopros patológicos nos pulmões, devido ao acúmulo de líquido nos alvéolos.A presença de excesso de líquido nos órgãos e tecidos é confirmada pelo exame radiológico. Observado cianose - membros azuis, que geralmente são acompanhados de calafrios e indicam um baixo conteúdo de oxigênio no sangue com insuficiência cardíaca.

O diagnóstico é realizado por cardiograma de radionuclídeos e ecocardiografia. Através de veias e artérias é realizada cateterismo cardíaco, que permite medir a pressão nas cavidades do coração e identificar locais de bloqueio das artérias coronárias. O diagnóstico é realizado em um hospital 24 horas. No ECG, as alterações do ritmo cardíaco são registradas. A história da doença permite que a dinâmica do cardiograma avalie a eficácia da terapia.

Tratamento de insuficiência cardíaca

Como tratar a insuficiência cardíaca na terceira idade? Evidentemente, para impedir seu desenvolvimento desde a juventude. Tratamento oportuno hipertensão arterial, ateroscleroseleve um estilo de vida saudável e coma com sabedoria.

O tratamento da insuficiência cardíaca crônica é geralmente complexo e envolve a exposição a vários links ao mesmo tempo. Para o tratamento da patologia crônica, são utilizados métodos populares e indicação de medicamentos e intervenção cirúrgica.

Medicamentos e medicamentos para o tratamento de insuficiência cardíaca

Para o tratamento medicamentoso da insuficiência cardíaca crônica, são utilizados medicamentos de diferentes grupos:

  • diuréticos, diuréticos;
  • antagonistas aldosterona;
  • glicósidos cardíacos;
  • bloqueadores dos canais de cálcio;
  • nitratos (drogas vasodilatadoras);
  • bloqueadores beta;
  • metabolismo
  • Inibidores da ECA.

Se os comprimidos não tiverem o efeito desejado, recorra a métodos cirúrgicos de terapia.

Tratamento de edema nas pernas na insuficiência cardíaca

O edema nas pernas aparece devido à tentativa do corpo de se livrar do excesso de líquido e facilitar a função cardíaca. Inchaço das pernas é um tipo de indicador da progressão da insuficiência cardíaca. Os diuréticos são prescritos, sob a ação dos quais, excesso de sal e água são excretados do corpo junto com a urina. Isso leva a uma diminuição no volume de sangue circulante, facilidade no fluxo sanguíneo e menor pressão sanguínea.

Tratamento da dispnéia na insuficiência cardíaca

A principal cura para a falta de ar na insuficiência cardíaca é um diurético, pois a causa da falta de ar é fluida nos pulmões. O tratamento da dispnéia inclui a prescrição Veroshpiron ou Espiro, Torasemideglicósidos cardíacos (Digoxina) É permitido expandir o regime de tratamento com remédios populares.

Atendimento de emergência para insuficiência cardíaca aguda

Os primeiros socorros para insuficiência cardíaca aguda devem ser fornecidos no local do ataque. O objetivo principal é reduzir a carga no músculo cardíaco do miocárdio para a redistribuição mais correta do sangue. Sintomas de insuficiência cardíaca aguda:

  • falta de ar aumentada (ao tentar tomar uma posição horizontal, a falta de ar se intensifica);
  • respiração barulhenta;
  • tosse
  • Ansiedade
  • cianose lábios, dedos, ponta do nariz;
  • sentimento de medo.

Os sintomas de insuficiência cardíaca aguda antes da morte se intensificam. A sensação de falta de ar antes da morte é amplificada, a insuficiência cardíaca aguda está aumentando, o que requer assistência imediata. O atendimento de emergência inclui as seguintes medidas:

  • Coloque o paciente em uma posição confortável, levantando as costas o máximo possível. Mergulhe as pernas e os braços do paciente em água quente para reduzir o fluxo sanguíneo para o coração.
  • Os primeiros socorros envolvem chamar a equipe da ambulância com uma descrição detalhada dos despachantes de todos os sintomas.
  • Forneça ar fresco removendo roupas apertadas e abrindo uma janela.
  • Tranquilize o paciente, se necessário.
  • Meça o nível de pressão arterial e, dependendo de seus indicadores, dê um comprimido ao paciente Nitroglicerina e diurético (Lasix, Furosemida) Os nitratos podem ser administrados a cada 10 minutos, mas não mais que três comprimidos, até que a condição melhore, controlando o nível de pressão.

Procedimentos e operações

A cirurgia é realizada para corrigir a doença subjacente:

  • revascularização do miocárdio;
  • sincronização biventricular contínua com estimulação elétrica sincronização cardíaca (PEX);
  • próteses e válvulas plásticas;
  • stent, cirurgia de ponte de safena;
  • implantação de um desfibrilador cardioversor;
  • uso combinado de PEKS e CID.

Tratamento de insuficiência cardíaca com remédios populares

Um dos sintomas desagradáveis ​​da insuficiência cardíaca é o inchaço. Para eliminá-lo, diuréticos da produção sintética podem ser utilizados, mas em alguns casos, é permitida a sua substituição por remédios populares com efeito diurético. O mel misturado com suco de rabanete provou ser bom para edema (é contra-indicado em pacientes com histórico de reações alérgicas ao mel).

O efeito diurético é:

  • lírio do vale;
  • infusão de malmequeres;
  • Erva de São João
  • suco de cinzas da montanha;
  • suco de knotweed florescendo.

A partir dessas plantas na forma seca, você pode preparar decocções medicinais.

Infusão a partir da raiz do amor. Despeje a raiz seca esmagada (100 g) com álcool puro (300 ml) e coloque em local escuro por 2 semanas. A infusão preparada deve ser tomada três vezes ao dia por 1 colher de sopa.

Infusão de zimbro, rabo de cavalo e grama de trigo. Misture 1 parte de rizomas de grama de trigo e 2 partes de bagas de zimbro e rabo de cavalo. Despeje 1 colher de chá de ervas misturadas com um copo de água fervente e deixe fermentar por 20 minutos, depois coe. Tome a infusão resultante três vezes ao dia, 1 colher de sopa 20 minutos antes de comer.

Infusão de centáurea, angélica e zimbro. Misture 4 partes de bagas de zimbro e 3 partes de flores de raiz de centáurea e angélica. Faça uma colher de chá da mistura em um copo de água fervente, deixe por 20 minutos e coe bem. A infusão resultante deve ser tomada 1 colher de sopa 4 vezes ao dia. A ferramenta é considerada a melhor para se livrar do inchaço grave.

Cavalinha e folhas de bétula. Prepare uma coleção de partes iguais dos dois componentes. Despeje 0,5 l de água fervente 2 colheres de sopa, cubra e deixe esfriar. Todos os dias você precisa tomar 0,5 xícaras antes de comer 4 vezes ao dia.

Uva-ursina e hérnia. Misture hérnia seca e uva-ursina em proporções iguais. Despeje 2 colheres de sopa da mistura no balde e despeje 0,5 litros de água fervente e deixe ferver por 10 minutos. Arrefecer e filtrar o caldo. Você precisa tomar 1/3 de xícara três vezes ao dia.

Com insuficiência cardíaca, receitas populares de espinheiro também ajudam. Os componentes benéficos que compõem a planta estimulam o trabalho do coração, aliviam a fadiga e tonificam o miocárdio. Receitas recomendadas:

  • Despeje 70-100 gramas de chá preto no bule e uma mistura de 1 colher de chá de flores de camomila, hortelã-pimenta, erva-mãe, valeriana. Adicione 1-2 colheres de sopa de roseira. Faça a mistura com a força máxima e beba como chá normal.
  • Adicione 1 xícara de água a um copo de espinheiro descongelado ou picado na hora. Aqueça lentamente a 30-35 graus e envolva em gaze. Esprema o suco das frutas. A solução resultante deve ser tomada 3-4 vezes ao dia 1 hora antes da refeição, 1 colher de sopa.
  • Moer 1 colher de sopa de bagas de espinheiro e despeje 1 xícara de água, deixe em infusão por meia hora. Coe a infusão através da gaze e beba meia xícara todas as manhãs e à noite.
  • Tintura de raiz de ginseng. Moer a raiz seca e despeje a vodka. Infundir ginseng por 4 semanas, agitando ocasionalmente. Para fins preventivos, a tintura resultante deve ser tomada 30 minutos antes das refeições, duas vezes ao dia, 20 gotas. Para o tratamento, a dose é aumentada para 30-40 gotas, após consulta com seu médico.

Prevenção de insuficiência cardíaca

É habitual distinguir prevenção primária e secundária, independentemente de o paciente sofrer de insuficiência cardíaca ou apenas querer impedir seu desenvolvimento. O principal objetivo da prevenção primária é a detecção e eliminação oportuna de doenças existentes no sistema cardiovascular, que podem servir de gatilho para o desenvolvimento de insuficiência cardíaca.

A prevenção primária inclui o cumprimento dos princípios básicos de boa nutrição e estilo de vida saudável:

  • atividade física regular e adequada;
  • recusa de alimentos gordurosos e muito doces;
  • controle do índice de massa corporal;
  • cessação do tabagismo;
  • cumprimento do regime de trabalho e descanso;
  • recusa em usar bebidas alcoólicas e carbonatadas.

Recomenda-se isolar-se o máximo possível de situações estressantes, como com superexcitação nervosa, um hormônio do estresse é produzido cortisol, que em excesso leva a um mau funcionamento do sistema cardiovascular e pode até levar ao infarto do miocárdio. Sob a influência do cortisol, as artérias são espasmódicas, provocando o desenvolvimento de insuficiência cardíaca.

A prevenção secundária é realizada se o paciente já tiver uma ou mais doenças. A prevenção secundária visa eliminar as principais causas do desenvolvimento de patologias e suprimir os sintomas individuais.

Insuficiência cardíaca em crianças

Nos recém-nascidos, a insuficiência cardíaca é provocada na maioria dos casos por defeitos cardíacos, especialmente combinados e graves. Nos bebês, a patologia se desenvolve não apenas devido a anomalias congênitas, mas também devido a miocardite congênita. Se um bebê é diagnosticado com dano na válvula, uma infecção endocarditeentão também pode levar à insuficiência cardíaca.

Em crianças mais velhas (7 anos ou mais), a insuficiência cardiopulmonar se desenvolve devido a reumatismo, que se manifesta por danos no músculo cardíaco e defeitos valvulares adquiridos.

A insuficiência cardíaca pulmonar em crianças de qualquer idade pode se desenvolver como resultado de:

  • taquiarritmia crônica;
  • cardiomiopatias;
  • doença renal (começa com oligúria ou anúria);
  • pesado anemia;
  • congestão cardíaca devido a terapia de infusão excessiva;
  • lesões traumáticas;
  • cirurgia cardíaca.

Dieta para insuficiência cardíaca

Dieta para insuficiência cardíaca

  • Eficiência: efeito terapêutico após 20 dias
  • Datas: constantemente
  • Custo do produto: 1700-1800 esfregar. por semana

Uma das condições para o sucesso do tratamento e a manutenção da saúde de um paciente com insuficiência cardíaca é o controle nutricional. Muitas vezes, o abuso de bebidas que contêm álcool, o estilo de vida errado e o fumo afetam negativamente o curso da doença. É importante entender que, com insuficiência cardíaca, todos os órgãos e sistemas sofrem. É por isso que a nutrição deve ser equilibrada e adequada. Os seguintes alimentos devem ser incluídos na dieta:

  • variedades de baixo teor de gordura da capa de aves;
  • frutos do mar;
  • Espinafre
  • nozes
  • trigo sarraceno;
  • farinha de aveia;
  • Cereais;
  • fígado de bacalhau;
  • produtos lácteos desnatados.

Os pratos precisam ser cozidos no vapor ou fervidos. O uso de picante, picante, frito e enlatado é inaceitável. A prioridade é o chá verde. É necessário abandonar completamente o consumo de chá preto e café.

Previsão

Cada segundo paciente com um diagnóstico estabelecido vive mais de 5 anos. No entanto, as previsões dependem em grande parte da patologia, gravidade, eficácia da terapia prescrita, idade e estilo de vida. O tratamento visa melhorar o trabalho do ventrículo esquerdo, melhorar a qualidade de vida e restaurar a incapacidade. A terapia, iniciada nos estágios iniciais, melhora significativamente o prognóstico de vida do paciente.

Lista de fontes

  • Galyavich AS, "Diagnóstico e tratamento da insuficiência cardíaca crônica hoje
  • ", Edições regulares do" câncer de mama "nº 12 de 02/02/2014
  • Libis R.A. Kots J.I. , Ageev F.T. 1, Mareev V.Yu. "Qualidade de vida como critério para o sucesso do tratamento de pacientes com insuficiência cardíaca crônica", Edições regulares do "câncer de mama" №2 de 26/01/1999
  • Tereshchenko S.N. "Possibilidades e perspectivas de terapia inotrópica para insuficiência cardíaca crônica", Edições regulares do "câncer de mama" №2 de 26/01/1999

Publicações Populares

Categoria Doença, Próximo Artigo

Toxicoderma (dermatite alérgica tóxica, toxidermia)
Doença

Toxicoderma (dermatite alérgica tóxica, toxidermia)

Informações gerais A dermatite tóxica-alérgica é uma doença que se relaciona com processos inflamatórios agudos da pele, menos frequentemente - membranas mucosas. Desenvolve-se devido à ingestão de alérgenos exógenos e alérgenos tóxicos pela via hematogênica através dos sistemas respiratório e digestivo. O motivo pode estar tomando remédios e alimentos ou usando produtos químicos domésticos.
Leia Mais
Sarampo
Doença

Sarampo

Informações gerais O sarampo é uma doença viral de natureza infecciosa e curso agudo. A doença é caracterizada por uma alta temperatura, que pode atingir 40,5 ° C, além do processo inflamatório das membranas mucosas do trato respiratório e da boca. Outro sinal característico desta doença é a conjuntivite e uma erupção maculopapular na pele.
Leia Mais
Displasia do tecido conjuntivo
Doença

Displasia do tecido conjuntivo

Informações gerais A displasia do tecido conjuntivo (DST) é uma condição causada por anormalidades determinadas geneticamente no desenvolvimento do tecido conjuntivo nos períodos embrionário / pós-natal e no metabolismo, caracterizada por distúrbios na estrutura (defeitos) dos componentes da matriz extracelular (colágeno e fibras), acompanhados pelo comprometimento do funcionamento de vários órgãos e sistemas organismo.
Leia Mais
Adenoidite
Doença

Adenoidite

Informações gerais A adenoidite ocupa uma posição de liderança na estrutura das doenças otorrinolaringológicas na prática pediátrica. As adenóides são formadas como resultado da proliferação do tecido linfóide da amígdala nasofaríngea. Cada pessoa tem adenóides e desempenham uma função protetora se não crescerem e ficarem inflamadas.
Leia Mais